sábado, 21 de maio de 2011

Tudo o que se passa, tudo o que dizes, tudo mas mesmo tudo de menos bom que acontece entre nós (por mais pequeno que seja) está a atormentar-me cada vez mais. Qualquer coisa e fico logo afónica com medo de começar a chorar. (...) A cada dia que passa o meu medo é cada vez maior, pois está tudo a acontecer como previa até ao mais pequeno pormenor. (...) Tudo aquilo que eu temo que aconteça acaba sempre por acontecer. (...) Estou à beira do colapso total, um dia destes acabarei por não aguentar as lágrimas e estas acabarão por cair pela minha face, (...) Amo-te como nunca amei ninguém, mas estou pior do que nunca. Odeio ter a noção de tudo, de tentar fugir do destino e acabar sempre por me esbarrar contra ele, é impossível negalo, é impossível altera-lo. (...) Odeio-me, juro que me odeio, por todas as razões e mais alguma. 

3 comentários:

A tua opinião é essencial, desde que seja verdadeiramente escrita com alma e coração.
Obrigada pela leitura. :)