sábado, 3 de julho de 2010

Tento-me conformar de que não fui a primeira rapariga a receber o teu amor. Como eu desejava tê-la sido... Mas não importa (em parte), pois eu preciso que me ames agora, independentemente se sou a primeira, a segunda ou até a terceira, a receber o teu amor, pois eu quero-o na mesma. Eu preciso desse amor. E de ti. Preciso tanto de ti! AMO-TE!

5 comentários:

  1. Temos sempre que nos conformar, por mais que as vezes o facto de não sermos as primeiras, nos incomode de certa forma. é a vida, uns vão outros vêm. Felicidades querida. *

    ResponderEliminar

A tua opinião é essencial, desde que seja verdadeiramente escrita com alma e coração.
Obrigada pela leitura. :)